Total de visualizações de página

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

XVI Meia Maratona Internacional do Rio


"Rio 40 graus

Cidade maravilha
Purgatório da beleza
E do caos"

Nem tanto ao mar, nem tanto a terra...

Ano passado o pessoal do grupo correu a 17o, me "venderam" esse "conceito" e eu assumi como se fosse correr assim. HÁ! 25o, sol forte, mas não como o da 2a Meia Maratona Caixa da Bahia, que corri 10K.

Era minha segunda Meia, a 1a 17/06 em Floripa, num clima espetacular (entre 16 e 17o). 

Essa, totalmente diferente: internacional, cerca de 19.000 pessoas, cidade grande, todos com atenção voltada para lá, tradicional, linda como ela só, enfim, Rio é Rio.

Chegamos, pelo menos a maioria, na sexta, passeamos, almoçamos batemos pernas no shopping (já no clima do aquecimento...rsrsrs), saímos à noite, bebemos, tudo o que tínhamos direito. Sábado, treino de 30 min. no Leme, aquela orla única que só o Rio tem (Salvador, forget it!), 


Lorena, eu, Viviane e Tiago


Troca de roupa, hora de pegar o kit. 




Loja da Adidas, mas sem preço atrativo, nem produto exclusivo, vale para quem precisava de alguma peça de última hora:



Loja Adidas na retirada do kit


Almoço no Outback, descansar pois havíamos dormido penas 2,5 horas de quinta para sexta. Jantar de massas, dormir cedo.


Jantar de massas

Chegamos bem antes das 08:00 (a saída era às 09:00, graças a Globo e ao Esporte Espetacular). 


Lorena, eu, Viviane e Tiago

Alongamento, lanche (havíamos tomado café 06:30), banheiro, e vamos pra largada.

Teve de tudo: casal se perdendo um do outro e se encontrando depois, dopping, dor de barriga durante a prova, cãibra, rsrsrs...
Ficamos perto da saída, saindo com cerca de 6 minutos do início. Aquela música do Esporte Espetacular ecoando pela pista, só não emocionava mais que o Tema da Vitória, tocada quando Senna chegava (que, para quem não sabe tocou pela 1a vez numa prova que Nelson Piquet venceu).

Logo no início, uma subida de mais de cerca de 1K. Se era para ter alguma ladeira, que fosse ali mesmo: energia típica de começo de prova, sem sol, e vamos em frente!

Trajeto lindo, as pessoas na rua aplaudindo, vivendo a prova mesmo. Quanta diferença de Salvador, onde as pessoas acham que as provas atrapalham o trânsito e ainda chamam os corredores de desocupados...

É uma outra magnitude correr uma prova como essa, seja pela organização, número de participantes, clima da prova, quantidade de situações que você presencia (passei pelo Homem de Ferro, Capitão América, Flash Gordon, um menino numa cadeira de rodas levado pelo pai, entre tantas outras histórias pessoais).

Água à rodo, 2 postos de Gatorade com copinhos, no 1o posto, peguei 3 copos, tamanha era a quantidade de bancadas para hidratação. Só uma reclamação: a água, a partir do 2o posto, estava natural, o que não ajudava a refrescar naquele sol. Tirando isso, a organização está de parabéns! E a água era em garrafa, ainda melhor para beber e transportar.

Segui minha estratégia de pegar água em cada ponto, beber alguns goles e descartar - como o calor estava forte, pegava 2 garrafas, uma jogava na cabeça e costas, e a outra dava uns goles.

Conseguia chegar no ponto de hidratação seguinte ainda com uma garrafa do anterior.

O primeiro túnel fica a cerca de 11,5K (a saída é exatamente no Km 12). Lá dentro o pessoal grita, extravaza, solta  verbo, mas o pessoal que passou comigo era meio desanimado, enfim...

Queria baixar meu tempo, mas, com o sol, estava conformado em terminar. Fiz Floripa numa velocidade de 8,03 km/h. 

Minha meta passada para essa, era 8,4 km/h. Então, saí leve, para não me empolgar e quebrar lá na frente, ainda mais com aquele sol. Mantive na primeira metade, cerca de 8,8 km/h. 

Já na segunda parte, cansado e com a planta dos pés incomodando, caí para 8,3. Quando vi que tinha margem, e dava pra baixar o tempo mesmo com um clima mais duro, só pensei em bater meu tempo.

Aproveitava os pontos de hidratação para caminhar enquanto bebia, mas no final, o cansaço bateu. Quando vi a placa do KM 19, esqueci dor, cansaço, sol, e sentei a bota pra tirar a diferença. Logo depois do KM 20, avistei um pórtico que pensei ser a chegada, achei estranho mas fui com tudo: quando cheguei perto, era um ponto de apoio a 500m da largada - não entendi nada.

Continuei firme e, com tudo anestesiado, passei pela chegada com sensação de dever cumprido. MAIS UMA PRA CONTA:




Velocidade média: 8,6 Km/k! Baixei meu tempo em 3:53. Considerando as condições, fiquei satisfeito. O progresso é algo que se conquista com paciência e persistência. E isso eu tenho, acreditem.

Terminei Floripa tonto, enjoado, com vontade de vomitar, me sentindo mal, mesmo. Psoas doendo, pernas doendo muito, nos 3 dias seguintes mal conseguia andar de tanta dor nos músculos superiores das pernas. Perda quase total.

Essa, eu terminei apenas cansado, e com os mesmos músculos incomodando pouco: quanta diferença! A musculação faz, de fato, a diferença!

Tudo diferente, tudo melhor!

2a Meia em 2 meses - acho que estou pegando o jeito:




Me lembrei de Jacintho nessa prova: ele é maratonista no nosso grupo, e me disse uma vez: a gente se priva de várias coisas, se desgasta, não ganha nada, nem vive disso, termina a prova pensando: o que eu estou fazendo aqui?  Não quero mais fazer isso, chega. 30 minutos depois, já está pensando: "Qual será a próxima?"

Sim, e qual será a próxima, mesmo? rsrsrs

Bem, em outubro temos uma Meia em Salvador, a Meia Maratona Farol a Farol (Itapoan ao Farol da Barra). Vai ser no calor, tem que ter coragem, mas não devo participar, num outro Post explico porque.

Se isso é vício, que não nos abandone nunca.

Valeu pessoal da Authentic, pela farra, e pela vontade de fazer cada vez melhor. Novas metas, novos desafios, novos horizontes.... quem será que vai junto?

VALEU, RIO !!!!!!!!!!!!!!!!!













Coment·rios
3 Coment·rios

3 comentários:

  1. Priscila Lyrio20/08/2012 12:50

    Valeu!!!!!!!!!!!!!!!!! E que venha a próxima!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Roberto!!!! e toda sua turma da Authentic!

    Hoje desde cedo tava entrando aqui no blog para ler o relato, sempre interessante, além da corridas, levas jeito a narrativas também...

    Um abraço e sucesso por aí!
    Daniel
    http://daniel-prado.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Daniel,

      Que bom que você gostou. E a prova foi muito legal, mesmo!

      Abraço,

      Roberto

      Excluir